Portal do aluno

Empreender Mais mobilizou alunos e empreendedores nas três noites de oficinas promovidas pela Facape

 

Empreender Mais mobilizou alunos e empreendedores nas três noites de oficinas promovidas pela Facape

 

 

A última noite de oficinas com os empresários participantes do Empreender Mais aconteceu nesta quinta-feira (21) no auditório da biblioteca da Facape. Foram três noites de oficinas que tiveram o intuito de capacitar os empreendedores e desenvolver novas habilidades necessárias no cotidiano dos negócios. O projeto de extensão é fruto da parceria da Facape com a Agência Municipal do Empreendedor (AGE), as oficinas foram ministradas por professores e alunos da Facape.

 

A primeira noite foi mediada pela coordenadora do curso de Economia e do projeto de extensão, Profª Socorro Macedo, junto com o economista Artur Cisneiros que destacaram a importância em dominar a economia doméstica. “Devido ao caráter familiar da maioria dos negócios se torna fundamental planejar a partir do orçamento do lar uma vez que o equilíbrio econômico dessas contas impacta nas decisões tomadas no âmbito empresarial”, afirma a coordenadora. A interação entres os empreendedores foi marcante, o compartilhamento de experiências e o aprendizado a partir da trajetória de seus semelhantes fizeram a oficina terminar somente após as 22h.

 

 

Já na quarta-feira (20) a coordenadora do curso de Gestão da Tecnologia da Informação, Profª Maria Celimar, junto com os alunos do mesmo curso, Alex Souza e Kemmylly Maryana, ensinaram habilidades do mundo digital. Foi explicado como facilitar a busca no Google para que os empreendimentos sejam encontrados facilmente e também técnicas de uso do Instagram para negócio. A empresária da área da construção civil, Rozineide Neres, participou das oficinas e relata que os conhecimentos passados agora fazem parte de sua prática enquanto empreendedora. “Aprendi a colocar a empresa no Google e já estou aplicando as orientações do Instagram para negócios, a equipe do projeto é muito atenciosa e nos auxiliou durante o processo”, conta Rozineide.

 

 

O administrador Alessandro Brito ministrou a palestra da última noite de oficina, com o tema “Atendimento campeão: como conquistar o seu cliente” o profissional chamou a atenção para a necessidade de aperfeiçoar o atendimento e surpreender os clientes para assim fidelizá-los. Para Renan Giorgio, empreendedor do ramo de alimentos, essa etapa terminou com chave de ouro. “A minha busca foi principalmente por aprender acerca da gestão comercial da empresa, estou saindo com a bagagem cheia, sabendo conduzir as mídias sociais e por fim melhorar o meu atendimento”, relata o empresário.

 

 

As oficinas foram educativas também para os estudantes que participam do projeto de extensão e puderam acompanhar os empresários. “Enquanto aluna é uma oportunidade incrível colocar em prática os conhecimentos adquiridos em sala” afirma Jaqueline Gomes do 4º período de Economia. A gerente financeira da AGE, Sandra Bezerra, esteve presente e vê a busca dos empreendedores por novos aprendizados como indicativo de sucesso para o projeto. “É gratificante vê-los trocando ideias, se ajudando e adquirindo essa gama de habilidades. O intuito é possibilitar que eles se desenvolvam e gerem empregos para a cidade, para isso o conhecimento é imprescindível”, diz Sandra Bezerra.

 

 

Formas de ingresso

Vantagens e benefícios

Esta modalidade oferece bolsas para estudantes oriundos de escola pública ou que estudaram em escolas particulares na condição de bolsista. Também estão contemplados servidores da Facape, Prefeitura de Petrolina e seus dependentes.

Para ser beneficiado o candidato deve optar pelo Vestibular Social no ato de inscrição no Vestibular. Ao ingressar na Instituição o estudante tem um desconto total no valor das mensalidades no primeiro ano do curso. Os valores são ajustados semestralmente, de acordo com as regras estabelecidas pelo programa de bolsas.

O aluno que ingressar nessa categoria obriga-se a prestar uma contrapartida de 4 horas diárias de segunda a sexta feira totalizando 960 horas.

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa do Ministério da Educação (MEC), que tem como objetivo conceder financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos possibilitando juros zero a quem mais precisa e uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato. Atualmente a Facape disponibiliza o financiamento para todos os cursos.

Para ser contemplado o candidato deve fazer inscrição no site do FIES e apresentar nota do ENEM.

O CREDIFACAPE é mais uma oportunidade que facilita o ingresso e permanência do aluno na Faculdade. Ao aderir o estudante é beneficiado com um crédito estudantil que financiará 50% do valor do seu curso. O programa beneficia estudantes classificados no vestibular social e não contemplados dentro do número de bolsas reservadas para este público, além de ingressantes com a nota do ENEM, Histórico Escolar, portadores de diploma e estudantes matriculados por transferência externa.

Para dar entrada no financiamento o estudante deve se dirigir a CAD (Central de Atendimento ao Discente) da FACAPE de 8h às 12h e de 15h às 19h. Mais informações no número (87) 3866-3213. 

O Programa Pernambuco na Universidade – PROUNI-PE é destinado à concessão de bolsas de estudo do ensino superior para alunos de baixa renda vinculados a Instituições de Ensino Superior – IES. O PROUNI-PE tem por objetivo a formação de pessoas em nível superior, prioritariamente nos cursos de áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática, através da concessão de subsídio financeiro e do atendimento às demandas dos setores econômicos do Estado de Pernambuco, propiciando melhor qualificação de recursos humanos para a sociedade e inclusão social e laboral para os bolsistas. O processo seletivo dos bolsistas possui como critério de seleção o Enem ou outro exame nacional que eventualmente venha a substituí-lo, sendo a nota de entrada mínima definida em edital.
PODEM PARTICIPAR
As bolsas de estudo serão concedidas a brasileiros e/ou naturalizados, não portadores de diploma de curso superior, cuja renda familiar mensal per capita não exceda o valor de 1,5 (um e meio) salário mínimo, ressalvados os casos de complementação pedagógica para bacharéis e segunda licenciatura em áreas afins para professores do ensino fundamental ou médio. Bolsa de 500,00 (quinhentos reais) com contra-partida em participação de programas de extensão e pesquisa na FACAPE.
 Para maiores informações clique aqui

Conheça nossos cursos

Infográfico

Adicione o texto do seu título aqui

Localgrama

Clique na imagem para melhor visualização