Portal do aluno

Internacionalização de franquias e manga, são temas discutidos na abertura do XIV Secomex

A cada dia o profissional que trabalha na área de Comércio Exterior precisa estar atualizado com a economia do mundo, entender os mercados externos, a logística e os transportes, e também as culturas dos povos envolvidos nas transações comerciais.

Com temas voltados para a profissão e seus desafios, a XIV edição do Secomex, em seu primeiro dia (15/10) abordou temas como a Internacionalização de Franquias e o Mercado Nacional e Internacional de Manga.

Durante a abertura do evento, mediado pela coordenadora do curso de Comércio Exterior, Michela D’arc, a apresentação da Fanfarra, do projeto social da empresa Labrunier e o violonista Erick Livio encantaram o público.

A noite contou ainda com a palestra da gerente de Inteligência de Mercado, da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Dra. Vanessa Bretas. A palestrante trouxe o estudo de caso múltiplos em redes de franquias e analisou as influencias da seleção de parceiros e dos relacionamentos neste cenário.

O economista João Ricardo, professor da Facape e segundo palestrante, abordou o mercado nacional e internacional de manga e apresentou quais são os contextos atuais do mercado de exportação da fruta, além de destacar quais são as possibilidades que o profissional de Comércio Exterior pode encontrar nesse mercado. O professor analisou a variação do preço de exportação da manga do primeiro semestre de 2018 e quais os valores que estão sendo vendidas no exterior.

 

[carousel_slide id=’6045′]

Formas de ingresso

Vantagens e benefícios

Esta modalidade oferece bolsas para estudantes oriundos de escola pública ou que estudaram em escolas particulares na condição de bolsista. Também estão contemplados servidores da Facape, Prefeitura de Petrolina e seus dependentes.

Para ser beneficiado o candidato deve optar pelo Vestibular Social no ato de inscrição no Vestibular. Ao ingressar na Instituição o estudante tem um desconto total no valor das mensalidades no primeiro ano do curso. Os valores são ajustados semestralmente, de acordo com as regras estabelecidas pelo programa de bolsas.

O aluno que ingressar nessa categoria obriga-se a prestar uma contrapartida de 4 horas diárias de segunda a sexta feira totalizando 960 horas.

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa do Ministério da Educação (MEC), que tem como objetivo conceder financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos possibilitando juros zero a quem mais precisa e uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar do candidato. Atualmente a Facape disponibiliza o financiamento para todos os cursos.

Para ser contemplado o candidato deve fazer inscrição no site do FIES e apresentar nota do ENEM.

O CREDIFACAPE é mais uma oportunidade que facilita o ingresso e permanência do aluno na Faculdade. Ao aderir o estudante é beneficiado com um crédito estudantil que financiará 50% do valor do seu curso. O programa beneficia estudantes classificados no vestibular social e não contemplados dentro do número de bolsas reservadas para este público, além de ingressantes com a nota do ENEM, Histórico Escolar, portadores de diploma e estudantes matriculados por transferência externa.

Para dar entrada no financiamento o estudante deve se dirigir a CAD (Central de Atendimento ao Discente) da FACAPE de 8h às 12h e de 15h às 19h. Mais informações no número (87) 3866-3213. 

O Programa Pernambuco na Universidade – PROUNI-PE é destinado à concessão de bolsas de estudo do ensino superior para alunos de baixa renda vinculados a Instituições de Ensino Superior – IES. O PROUNI-PE tem por objetivo a formação de pessoas em nível superior, prioritariamente nos cursos de áreas de ciência, tecnologia, engenharia e matemática, através da concessão de subsídio financeiro e do atendimento às demandas dos setores econômicos do Estado de Pernambuco, propiciando melhor qualificação de recursos humanos para a sociedade e inclusão social e laboral para os bolsistas. O processo seletivo dos bolsistas possui como critério de seleção o Enem ou outro exame nacional que eventualmente venha a substituí-lo, sendo a nota de entrada mínima definida em edital.
PODEM PARTICIPAR
As bolsas de estudo serão concedidas a brasileiros e/ou naturalizados, não portadores de diploma de curso superior, cuja renda familiar mensal per capita não exceda o valor de 1,5 (um e meio) salário mínimo, ressalvados os casos de complementação pedagógica para bacharéis e segunda licenciatura em áreas afins para professores do ensino fundamental ou médio. Bolsa de 500,00 (quinhentos reais) com contra-partida em participação de programas de extensão e pesquisa na FACAPE.
 Para maiores informações clique aqui

Conheça nossos cursos

Infográfico

Adicione o texto do seu título aqui

Localgrama

Clique na imagem para melhor visualização